quarta-feira, 16 de março de 2011

Lá vem o Alemão!

Lá vem o Alemão!
Tranquilo e sempre sorridente, estes seriam os adjetivos que eu daria para Etienne.

Etienne é um alemão, salvo engano de Hamburgo, que conhecemos em Huaraz, na trekking da Quebrada de Santa Cruz, no Parque Nacional Huascarán.

Estávamos no mesmo grupo, chefiados pelo guia local Abel.

Ela havia chegado à cidade e disse que já se sentia aclimatado porque viajava pela América do Sul há alguns meses e tinha o costume de fazer fazendo trilhas em locais de grandes altitudes, tais como o planalto boliviano.

Realmente no caminho do primeiro dia ele foi bem, caminhava vagarosamente, com seu agasalho vermelho que com uma mão em cada alça da pequena mochila que carregava nas costas. Quase não parava e isso fazia muita diferença...devagar e sempre.

Fiquei conversando com ele um pouco durante a trilha e mais quando chegamos no acampamento do primeiro dia.

Lá perguntei de onde vinha o bom espanhol que falava e o rastafari que usava no cabelo.

- Aprendi español en Buenos Aires, vivi allá por seis meses...y el rasta, fué cuándo vivi un año en Uganda, haciendo volunteer work!!

A cada dia de trilha eu descobria um lugar a mais que tinha ido...

- Yá he trabajado en Londres...

Ou

- He hecho el W en Torres del Paine...

E assim seguia a conversa...

Num desses momento,s perguntei há quanto tempo estava viajando, vez que já tinha frequentado metade do mapa-mundi e ele respondeu:

- Hace cinco años que estoy de viaje!

Quase caí duro de inveja. Para nós cinco, isso era algo impensável...para tirarmos nossos trinta dias de férias às vezes é uma briga...para conseguir dinheiro para ficar viajando por trinta dias, um sufoco...e o cara viajando há cinco anos...era praticamente um sonho inatingível para os cinco.

O trekking acabou e nos despedimos, mas acabei esbarrando com ele na praça principal de Huaraz, ele estava com Abel e ia provar o cuy, uma espécie de rato pequeno que é muito apreciada nos Andes.

Comentei com ele que no dia seguinte iríamos para Trujillo e coincidentemente ele também estaria lá, nos despedimos e cada um seguiu seu rumo.

Quando no dia seguinte lá pelas 07hs, chegamos na rodoviária e lá estava Etienne, sentado e comendo um cereal peruano, com cara de despreocupado.
- Estoy esperando um bus para Huanchaco - disse.

Eu já tentei ser legal...os demais iam de táxi para Huanchaco e eu ficaria na Karina, que me ofereceu couch surfing.

- Rafa, vocês podiam dividir o táxi com o Etienne se o taxista deixar entrar cinco - eu comentei.

Rafa sempre solícito como eu, confirmou:

- Fica tranquilo que eu falo com ele.

Segui meu caminho e os deixei lá.

Marquei de encontrar com o pessoal ao meio-dia na entrada das Ruínas Chan-Chan, um famoso sítio arqueológico com muros feitos de barro.

Cheguei lá e logo perguntei:

- Deu tudo certo com o Alemão?

De pronto, Júnior respondeu meio bravo - Tudo certo? Ele desceu do táxi, se despediu e foi embora, nem dividiu o táxi com a gente!!! Alemão folgado.
Eu casquei o bico.

- E quanto ele ficou devendo, Júnior?

- Dois soles!

Daí que eu ri mesmo...dois soles era quase dois reais...mas entendia, não era pela grana, era pelo descaso.

E passou...no dia seguinte, eu estava caminhando pela praia em Huanchaco e de longe avistei Etienne, caminhando com a tranquilidade ímpar que possui e com uma prancha debaixo do braço...e mais tarde comentei com o pessoal:

- Pô, vi o Etienne de longe, estava vindo do surfe.

- Falou com ele? - perguntou Júnior.

- Não, não deu tempo...estava longe...

- Pô, se eu estivesse junto ia lá cobrar meus dois soles!!! - exclamou.

- Júnior, larga mão de ser sovina! - retruquei.

- Sovina nada, desse jeito, dando calote nos outros, até eu viajaria 05 anos!

E foi a última vez que vi Etienne na viagem...

Um comentário:

Imprensa na rede disse...

Meu nome é Tatiana Dias e trabalho para uma empresa de Comunicação e Marketing, na Espanha. Gostaria de saber se te interessa colaborar com uma campanha de publicidade de um site de classificados gratis no Brasil. Pagamos 25 euros por PayPal pelo trabalho.

Se está interessada na proposta, não deixe de entrar em contato comigo em este mesmo e-mail: tatiana.segala@gmail.com

Abracos